Não só de grandes empresas vive o big data e analytics

Startups se especializam na coleta, tratamento e enriquecimento de dados usados para basear a tomada de decisão em tempo real

Matéria publicada no jornal O Estado De S. Paulo, Domingo 20 de Maio de 2018.

"Quando se fala em big data, a primeira imagem que vem à mente são grandes servidores capazes de armazenar um volume massivo de informações coletadas por empresas sobre consumidores e usuários, gerando bancos de dados tão pesados que só podem ser processados através de tecnologias e métodos avançados de análise.

Por esse motivo, nada mais natural do que achar que este trabalho é realizado apenas por grandes empresas. Na vida real, no entanto, o mercado conta com pequenas empresas especializadas em estruturar e analisar esses dados.

É o caso da Deep Center, especializada em gestão de informação para escritórios de cobrança e contact centers, fundada em 2016 pelo tecnólogo em redes Gabriel Camargo. “A ideia surgiu quando eu era diretor de tecnologia em um contact center e percebi como a descentralização de dados dificultava a tomada de decisão”, conta.